domingo, 26 maio, 2024
Depressão e ansiedade:gatilho pode ser a falta de vitaminas e hormônios


A depressão pode ser influenciada por uma combinação de fatores, incluindo desequilíbrios hormonais. Alguns hormônios, como a serotonina, a dopamina, cortisol, estradiol, progesterona, testosterona, t4, desempenham papéis importantes na regulação do humor e do estresse. Alterações em seus níveis ou na sensibilidade dos receptores a esses hormônios podem contribuir para o desenvolvimento da depressão.
É muito comum receber no consultório pessoas que nunca tiveram quadros psiquiátricos e, em certo momento da vida, acabam desenvolvendo esses sintomas. Em geral, eles estão associados à menopausa, menarca (primeira menstruação), período pré-menstrual, gestação, andropausa ou descoberta de distúrbios da tireoide. É comum que esses pacientes cheguem na clínica fazendo uso de medicações para depressão e ansiedade, mas sem que a causa básica tenha sido investigada.
A estatística é de que 17 milhões de brasileiros sofrem com depressão, sendo que quase dois terços são mulheres. A explicação para isso se dá, na maioria das vezes, pela queda de estrogênio (hormônio sexual feminino produzido principalmente pelos ovários) nos ciclos reprodutivos e no pós-parto – ou a falta dele na menopausa. Os sintomas decorrentes são irritabilidade, tristeza, sensibilidade e mau humor, piorando a depressão e a ansiedade.
No caso dos homens, a queda de testosterona pode gerar cansaço extremo, tristeza, apatia e mau humor, piorando o quadro psíquico. Depois do fator hormonal, há o componente genético. Estima-se que, de 40% a 60% dos quadros, sejam desencadeados por histórico familiar. Por último, apresenta-se o chamado fator ambiental, que são os acontecimentos dramáticos ocorridos ao longo da vida.
Além disso, as deficiências de certas vitaminas e minerais também podem desempenhar um papel na depressão. Alguns nutrientes essenciais para a saúde mental incluem a vitamina D, as vitaminas do Complexo B (como a B12 e o ácido fólico), o magnésio, vitamina C e o Zinco. A falta desses nutrientes pode afetar o funcionamento do cérebro e do sistema nervoso, contribuindo para o desenvolvimento ou o agravamento da depressão.
Por todos esses motivos, a frase “mente sã em corpo são” é muito real. Nosso corpo precisa estar em equilíbrio total para que tenhamos saúde psíquica completa. O tratamento da depressão e da ansiedade envolve uma abordagem integrada. A Medicina Integrativa, de forma preventiva, vem para mudar a história do ser humano, dando qualidade de vida e longevidade.


Dra. Vanessa Ramagem é médica, com pós-graduações em Endocrinologia e Nutrologia, e diretora do Instituto Vanessa Ramagem.

Tags: ,

0 Comentários

Deixe um comentário

CLIQUE ABAIXO PARA LER A EDIÇÃO

SIGA A OPINIÃO NAS REDES SOCIAIS

INSTAGRAM

APOIO