quarta-feira, 19 junho, 2024
Você sente cansaço,fadiga ou indisposição?Saiba os principais motivo
Dra. Vanessa Ramagem é médica, com pós-graduações em Endocrinologia e Nutrologia, e diretora do Instituto Vanessa Ramagem.

Essas são queixas muito comuns no meu consultório! Não é normal se acostumar com a qualidade de vida ruim, passando os dias “se arrastando” para realizar suas tarefas. A fadiga sempre tem um motivo.

Os motivos mais comuns são:Distúrbios da tireoide. A falta hormonal, chamada hipotireoidismo, diminui intensamente nossa taxa metabólica basal (gasto calórico diário), trazendo cansaço e ganho de peso.

  1. Menopausa e pré menopausa. Quando os hormônios estradiol e progesterona estão em queda, há alterações no sono, na disposição e no emocional.
  2. Baixa de testosterona. Assim como as mulheres têm menopausa, homens tem a andropausa, com sintomas parecidos aos da mulher, como cansaço, perda de massa muscular e baixa libido.
  3. Inflamação crônica pelo excesso de peso. Nosso tecido adiposo produz substâncias que inflamam nosso organismo. Além do cansaço, vêm outros sintomas como inchaço, má digestão, distúrbio do sono e intestino.
  4. Excesso de cortisol. O hormônio cortisol é liberado em horas específicas pelo nosso organismo, para que fiquemos acordados ou em alerta em caso de perigo. Porém, em pessoas que têm estresse excessivo, este hormônio é liberado de forma constante, não estando regulado para os principais horários (por exemplo, ao acordar), gerando uma fadiga crônica.
  5. Falta de vitaminas essenciais. Mesmo ingerindo verduras, legumes e frutas, muitas vezes, não atingimos os níveis ideais de vitaminas no corpo. Isso porque nosso organismo não absorve 100% dos nutrientes que ingerimos. Por esse motivo, optamos pela reposição de vitaminas endovenosas ou intramuscular.
  6. Deficiência nos hormônios do prazer (serotonina, dopamina, endorfina e ocitocina). Muito comum em quem tem distúrbios de ansiedade e depressão, a falta ou a diminuição na produção desses hormônios causa apatia, fadiga mental e corporal, mesmo tendo horas de descanso ideais.

    E um alerta importante: muitas vezes, em exames laboratoriais, esses índices vêm dentro das referências normais, sem alterações. Porém, apenas exames não são marcadores de saúde e qualidade de vida. Para isso, procure um profissional que trate o paciente e não somente exames.

0 Comentários

Deixe um comentário

CLIQUE ABAIXO PARA LER A EDIÇÃO

SIGA A OPINIÃO NAS REDES SOCIAIS

INSTAGRAM

APOIO