domingo, 19 maio, 2024
Volta às Aulas: Qual o papel de cada um?

Com a volta às aulas se aproximando, pais, alunos e escolas se preparam para um retorno repleto de aprendizado e desenvolvimento. Nesse período crucial, é essencial que todos os envolvidos desempenhem papéis ativos e responsáveis para garantir o sucesso acadêmico e pessoal dos estudantes. Cada etapa de ensino requer abordagens específicas, envolvendo a escola, os pais e o aluno de maneira conjunta. Mas, neste processo, qual o papel e responsabilidade de cada um?
Na educação infantil, a parceria entre escola e família é essencial. A escola desempenha um papel fundamental ao criar um ambiente acolhedor e seguro para os pequenos. Deve-se investir na adaptação das crianças à rotina escolar, promovendo a interação social e o desenvolvimento das habilidades propostas. Os pais devem estar ativamente envolvidos no processo de readaptação de seus filhos, mostrando-se presentes quando necessário, e transmitindo confiança.
Respeitem os horários e rotinas estabelecidos pela escola, pois isso ajuda a criança a se sentir segura e acolhida. Em casa, estimulem a curiosidade e o interesse pelo aprendizado através de brincadeiras educativas, evitando narrativas longas e imprecisas, que podem aumentar a ansiedade da criança.
Já no Ensino Fundamental, a escola assume um papel ainda mais importante na construção do conhecimento formal, principalmente no que tange às habilidades de leitura, escrita, ciências e matemática. Os pais devem permanecer atentos ao progresso dos filhos, acompanhando o desempenho escolar e mantendo uma comunicação com os professores, já que essa deveria ser a função principal das instituições de ensino. Estabelecer uma rotina de estudos em casa, com horários definidos para tarefas escolares e momentos de lazer, ajuda a criar hábitos saudáveis e disciplina, além de construir um mindset adequado ajudando o aluno a assumir gradualmente suas responsabilidades, principalmente pelas tarefas escolares. Estimulem o diálogo sobre o que foi aprendido em sala de aula e ajudem na resolução de problemas, incentivando a autonomia do aluno.
Já os jovens adolescentes enfrentam desafios acadêmicos mais complexos, participando de um currículo diversificado e aprofundado, que deveria estimular a criatividade e o pensamento crítico-reflexivo. Os educadores desempenham um papel especial na construção da relação do aluno com a disciplina e todas as possibilidades que envolvem futuramente o mundo do trabalho. Os pais devem estimular o interesse por diferentes áreas, e incentivar a busca por conhecimento além da sala de aula. Acompanhem de perto o desempenho acadêmico, mas também estejam atentos ao desenvolvimento emocional do seu filho. A adolescência é uma idade na qual devemos estimular a independência e o protagonismo, mas toda liberdade precisa ser construída com responsabilidade.
O Ensino Médio é um período decisivo na vida dos estudantes, pois deve preparar para a vida adulta e o ingresso no ensino superior ou no mercado de trabalho. É comum, embora inadequado, o estresse nessa fase da vida escolar, seja pela pressão dos pais, ou do próprio aluno. Os pais devem apoiar os filhos na escolha de carreiras e cursos, incentivando a exploração de áreas de interesse. Estimulem o hábito de estudo independente e ajudem-os a desenvolver habilidades de autogestão, para que possam equilibrar as responsabilidades escolares com outras atividades pessoais. Um verdadeiro ensaio para a vida adulta! Trata-se da construção de uma carreira profissional e pessoal num mundo, como sabemos, frágil, não-linear, ansioso e incompreensível – o tal “BANI”.
Independentemente da faixa etária, é essencial adaptar-se aos diferentes cenários educacionais. Em todas as etapas de ensino, a colaboração entre escola, pais e alunos é essencial para o sucesso educacional. A escola deve fornecer um ambiente propício ao aprendizado, os pais devem ser parceiros ativos na jornada acadêmica de seus filhos, e os alunos devem assumir a responsabilidade por seu próprio desenvolvimento, buscando sempre aprender e a se desenvolver. A parceria entre esses três pilares é fator sine qua non para garantir o sucesso acadêmico e o desenvolvimento pessoal de cada um desses milhares de estudantes que passam mais da metade da vida sentados em salas de aula.

Richard Debre, professor, educador, empresário, consultor, sonhador.

0 Comentários

Deixe um comentário

CLIQUE ABAIXO PARA LER A EDIÇÃO

SIGA A OPINIÃO NAS REDES SOCIAIS

INSTAGRAM

APOIO