quinta-feira, 27 janeiro, 2022
Mindset de crescimento

Em 2006, Carol Dweck (que é professora de Psicologia na Stanford University) publicou, nos Estados Unidos, um livro chamado Mindset: a nova psicologia do sucesso, traduzido para diversos idiomas, entre eles o português (2017), pela editora Objetiva. Com cerca de mais de 2 milhões de cópias vendidas pelo mundo, nem é preciso dizer que é sucesso absoluto. Mas, por que faz tanto sucesso? Porque ele procura mudar a maneira como as pessoas enxergam o mundo e as situações pelas quais passam.
A palavra mindset significa mentalidade. É basicamente a maneira de pensar sobre nós mesmos e que afeta a maneira pela qual levamos a vida. Esses dois últimos anos, a população viveu momentos muito difíceis provocados pela pandemia da Covid-19, o que colocou à prova a nossa resiliência e a nossa maneira de encarar todos os acontecimentos mundiais e pessoais. O final do ano está próximo e, junto com a mudança do ano (o Ano Novo!) a esperança é recuperada em grande parte das pessoas. É um momento de reflexão e, porque não (?), de mudarmos a maneira como interpretamos as situações.
De acordo com a autora, existem 2 tipos de mindset: fixo e de crescimento. O mindset fixo é limitado, refere-se a acreditar que as coisas são como são e nada podemos fazer a respeito, a não ser aceitá-las. Leva-nos a acreditar que possuímos certas qualidades (e defeitos) imutáveis. Cria uma necessidade constante de provar a nós mesmos o nosso valor. Já o mindset de crescimento está sempre em movimento, se baseia na crença de que somos capazes de cultivar e aprender qualidades através de aprendizagem e esforço pessoal. É o que nos leva à resiliência, é o que leva muitas pessoas a prosperar mesmo em situações muito difíceis, pois seu pensamento é flexível e, assim, a resolução de problemas se torna muito mais fácil.
As pessoas com mindset fixo são inseguras e, para encararem algum desafio, precisam da certeza de que terão êxito. Já as pessoas com mindset de crescimento acreditam que ter sucesso é se desenvolver, é sair melhor do entraram.
A boa notícia é: o mindset de crescimento pode ser aprendido! E o livro da Carol Dweck traz dicas práticas e muitos exemplos. Fica a dica para leitura de férias, ou para dar de presente de Natal.

Tags: ,
Luciana Garcia de Lima é psicoterapeuta cognitivo-comportamental (UMC e ITC), com formação em Terapia ABA (Gradual) especialista em Psicopedagogia (PUC-SP), Neuropsicologia e Reabilitação Neuropsicológica (HC-FM-USP) e Avaliação Psicológica (IPOG). Especializanda em Neurologia Clínica e Intensiva (Einstein). Mestre em Semiótica, Tecnologia da Informação e Educação (UBC). Doutoranda em Neurologia Infantil (HC-FM-USP). Atua em grupo de pesquisa em Neuropediatria voltado para TDAH e Autismo (HC-FM-USP) e é autora dos livros “A negação da Infância” e “Autismo: práticas e intervenções.“ (www.clinicassinapses.com.br).

0 Comentários

Deixe um comentário

CLIQUE ABAIXO PARA LER A EDIÇÃO

SIGA A OPINIÃO NAS REDES SOCIAIS

INSTAGRAM

APOIO