segunda-feira, 24 junho, 2024
Nova síndrome

Li um artigo de jornal que trata de uma nova síndrome no mundo ocidental – especialmente, mas não apenas nos EUA – talvez pior do que a do Covid, sobre a qual pouco falamos: é a síndrome dos filhos que não falam mais com seus pais, mesmo que não tenha havido abuso físico ou sexual na criação dos mesmos.Trata-se de filhos adultos que por um motivo ou outro decidiram não falar mais com um e/ou outro dos pais.
Na verdade, vejo isso como uma tragédia, e fico aqui imaginando como seria minha vida de pai, se um ou os dois filhos que tenho, já adultos, não falassem comigo. Com certeza seria uma dor que mata.
Um dos motivos é a terapia moderna. O mundo vem mudando, e não é difícil um terapeuta “atualizado” aconselhar um filho a deixar seus pais de lado, se a relação envolver conflitos. Mas em que família não há certos conflitos?
As nossas famílias não são perfeitas, mas continuam sendo a célula mãe da sociedade e o instinto natural, assim como o mandamento bíblico, para quem acredita nas escrituras, é de que mantenhamos nossas famílias unidas, custe o que custar.
O que ocorre com esses “novos” filhos adultos é que se não têm vontade de falar mais com os pais, não falam, e entendem que isto é certo, é o melhor para eles.
Outra razão para o silêncio dos filhos para com os pais é quando há a separação dos progenitores, e um induz o filho a punir o outro, atribuindo a ele a culpa da separação, instigando o filho a acreditar que o outro não é de boa índole para se manter uma relação de diálogo.
Ainda, há o motivo ideológico, e nos últimos tempos como temos visto divisões, cisões entre amigos, parentes e também entre pais e filhos por causa da ideologia, às vezes, por conta de um simples voto no candidato que o filho detesta. Eis aí mais uma razão para o filho abandonar as conversas com seu pai e/ou mãe.
O fato é que se os filhos cumprirem o segundo dos dois mandamentos que resumem os dez: “amarás ao teu próximo como a ti mesmo”, jamais deixarão de falar com seus pais.
Se observarem, ainda, o quinto mandamento: “honra teu pai e a tua mãe para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá”, em vez de deixar de falar com os pais, os amarão de verdade e terão o desejo ardente de com eles dialogar sempre!

Leonel Zeferino é empresário.

0 Comentários

Deixe um comentário

CLIQUE ABAIXO PARA LER A EDIÇÃO

SIGA A OPINIÃO NAS REDES SOCIAIS

INSTAGRAM

APOIO