sexta-feira, 15 outubro, 2021
Gestão eficiente do Clube de Campo resgata o orgulho dos associados

O Clube de Campo de Mogi das Cruzes chega aos 64 anos de fundação, em agosto, maior, melhor e consolidado como referência na cidade e no Alto Tietê, resultado da competência administrativa que norteou as ações comandadas pelo presidente Pedro Paulo Gonçalves, que, neste ano, conclui o segundo mandato à frente da Diretoria Executiva com a sensação do dever cumprido.
Na gestão por quatro anos, com a eleição para o biênio 2018-2019 e depois a reeleição para 2020-2021, o grupo liderado por Gonçalves, que compõe o “Avança CCMC”, planejou, enfrentou muitos desafios e intercorrências, mas, com austeridade, gestão técnica e responsável, com eficiência no controle de despesas, busca de novas receitas, retomada dos investimentos e modernidade tecnológica, entregou aos associados tudo que se comprometeu a fazer. Hoje, o complexo esportivo, cultural, social e de lazer reitera sua tradição na cidade com inúmeras conquistas, que vão desde a área da infraestrutura e inovação tecnológica, até a aproximação das ações do clube com o cotidiano de seus associados.
“Essa gestão vai deixar um legado muito importante para as próximas que virão. Nosso clube se reinventou na pandemia e tivemos que rever todos os nossos conceitos de atuação para garantir o mínimo de impacto possível, pensando sempre na saúde e no bem estar de nossos associados. Nos próximos meses, vamos oficializar o Plano Diretor do CCMC, que prevê uma agenda positiva até o ano de 2030, visando sempre as melhorias que nossas famílias sonham em ver por aqui. Estamos finalizando esta gestão com muito trabalho a se mostrar, resgatando o orgulho de fazer parte da família CCMC”, resumiu Gonçalves, que esteve à frente da presidência nos últimos dois biênios e conclui o mandato em dezembro de 2021.
No período mais crítico da pandemia, com imposições sanitárias rígidas pelo Plano São Paulo, o CCMC concedeu descontos aos usuários e ofereceu chances de negociação. Antes da pandemia, o clube viveu uma efervescência de atividades em todos os segmentos. A área esportiva foi grande destaque com a realização da etapa mogiana do Torneio Internacional de Tênis Seniors, em 2020. O clube recebeu certificado da International Tennis Federation (ITF), certificação que posicionou o clube de Mogi das Cruzes entre os melhores do mundo. Nova edição aconteceu em 2021. Em 2019, o clube já havia realizado o Future de Tênis, também com grande repercussão.
Outro ponto forte dessa gestão, como destacou o presidente, foi o trabalho para fortalecer a infraestrutura do Clube de Campo e proporcionar a melhor experiência para os associados em qualquer atividade praticada. O campo de futebol foi totalmente reformado e hoje o CCMC tem em sua estrutura 100% da iluminação em LED. Também foram concluídas as seis quadras de beach tennis e entregue um novo espaço para a prática de futevôlei.
Até o final do mês, uma nova sauna também será reinaugurada e, em breve, o CCMC terá um espaço fixo de fisioterapia e pilates, por meio de parceria com a iniciativa privada. Os adolescentes também terão um espaço especialmente destinado a eles, incluindo uma Sala de Troféus especial para exaltar todos os resultados conquistados pelos associados do clube.
A gestão integrada e informatizada teve grande aceitação. O aplicativo CCMC Village auxiliou os associados a agendar horários para as práticas esportivas e de lazer durante as fases mais rígidas no Plano São Paulo. Nessa gestão, foi implantado o controle de acesso por biometria e, até novembro, os usuários poderão ter a opção de entrada por meio de reconhecimento facial.
“Nós repaginamos o Clube de Campo de dentro para fora. Quem passa pela rua Duarte de Freitas pode ver um local cuidado com carinho, da mesma forma que fosse nossa própria casa. Tudo isso sem deixar de lado os princípios da economicidade durante a pandemia e a gestão integrada dos sistemas, que vão desde o controle de acesso, secretaria administrativa, até a biblioteca”, destacou o presidente do CCMC. “O Clube de Campo cresceu bastante e é preciso verticalizá-lo para que seu desenvolvimento e reconhecimento continuem”, analisou Gonçalves, que destacou também a contribuição de colaboradores e toda a equipe de diretores. “Ninguém faz nada sozinho. Aqui somamos forças pelo Clube de Campo, que pertence a cada associado e é de todos nós”.

Tags: , ,

0 Comentários

Deixe um comentário

CLIQUE ABAIXO PARA LER A EDIÇÃO

SIGA A OPINIÃO NAS REDES SOCIAIS

INSTAGRAM

APOIO