domingo, 19 maio, 2024
Energia solar pode reduzir o valor da conta de energia elétrica em até 95%

Encontrar formas sustentáveis de viver é uma necessidade e deve ser um compromisso de todos. Quando uma decisão desse tipo reflete no bolso e traz economia ganha ainda mais força. A energia solar é um passo muito importante nesse sentido, já que pode reduzir o valor da conta de energia elétrica em até 95%. Por isso, pesquisar bastante e escolher profissionais com conhecimento, que garantem segurança em todo o processo e bons resultados financeiros, é primordial.
A Evolução Solar é uma empresa integradora de projetos de energia solar, com sede na cidade de Poá (SP). Dirigida pelos sócios Rogério Galdino e Rodrigo Quadros, a empresa atua em toda a Região do Alto Tietê, Vale do Paraíba e Região Metropolitana de São Paulo.
“A Evolução Solar nasceu a partir da possibilidade de difundir o acesso de mais pessoas a uma forma de geração de energia sustentável e ambientalmente correta, além de contribuir na preservação dos recursos naturais e no combate à poluição”, diz Rodrigo.
Com atendimento personalizado, a empresa concentra sua atuação em identificar as necessidades e esclarecer todas as dúvidas do cliente. “Vamos até o cliente, mostramos os detalhes técnicos do seu projeto, explicamos o que é a energia solar, como funciona e os ganhos em economia que terá a partir do momento em que ingressar na geração própria da sua energia”, acrescenta Rogério.

Vantagens da energia solar
No passado, esse tipo de energia tinha um custo muito alto. Atualmente, além de acessível, renovável e limpo, o sistema de energia fotovoltaico pode reduzir o valor da conta de energia elétrica em até 95%. Também há a possibilidade de o cliente optar pelo financiamento do projeto.
“Nós fazemos a análise de acordo com o consumo médio da instalação ou das instalações, mas é normal que os painéis fotovoltaicos gerem mais energia que o contratado, isso se torna benéfico para o cliente, porque a energia excedente se acumula em crédito junto à concessionária e pode ser utilizado dentro de um prazo de até 5 anos. Ou seja, dificilmente o cliente residencial e do comércio pagará mais que a taxa mínima da sua conta de energia”, explica Rogério. Segundo ele, também é muito comum nos projetos que o cliente opte pelo abatimento da energia excedente do sistema instalado em uma ou mais instalações cadastradas no mesmo CPF/CNPJ, reduzindo o custo em mais de um imóvel.

Além desses pontos positivos, há ainda outras vantagens da energia fotovoltaica, entre elas:

  • O imóvel com energia fotovoltaica tem uma valorização de 20% a 30%.
  • O sistema tem vida útil de 25 anos.
  • Os componentes têm garantia de 10 a 15 anos.
  • Praticamente não há manutenção.
  • Conta com fácil instalação e o cliente não precisa ter nenhum aparato especial.
  • Ocupa pouco espaço.
  • Payback curto (indicador financeiro que representa o tempo de retorno de um investimento).
  • Facilidade para financiamento.
  • Pode ser instalado em residências, indústrias e comércios.
Rogério Galdino e Rodrigo Quadros são sócios da Evolução Solar: “Os consumidores
tem até o final deste ano para aderir e se manterem livres da ’taxação do Sol’.“

Regras atuais
O consumidor que faz uso de fontes de energia renováveis para gerar a própria energia tem um crédito abatido na conta de luz. Na prática, a unidade geradora produz energia solar para um imóvel e, automaticamente, disponibiliza a sobra para a concessionária. Em contrapartida, são gerados créditos na conta de luz, reduzindo o valor total a ser pago em até 95%. Os consumidores que já utilizam do sistema e os que integrarem até o final de 2022 continuarão seguindo essa regra até o final de 2045.
O marco legal da microgeração e minigeração de energia foi sancionado no início de 2022, por meio da Lei 14.300/22, e entra em vigor em janeiro de 2023. Ele estabelece um período de transição para que seja feita a cobrança de tarifas de uso dos sistemas de distribuição por parte de micro e minigeradores. Microgeradores (geram até 75 kW de energia) e Minigeradores (geram mais de 75 kW até 10 MW) por meio de fontes renováveis. Isso significa que ao direcionar o excedente energético para a concessionária haverá a cobrança de uma tarifa, com valor ainda a ser definido pela Aneel. O órgão ainda não definiu quais serão os valores e tem até julho de 2023 para comunicar a definição oficial desse total. A cobrança será gradual, partindo de um percentual de 15% em 2023, chegando a 90% até 2028.

Mais informações:
Endereço: R. Ilo Ottoni, 357, Poá/SP
WhatsApp: (11) 99909-0630
Site: www.evolucaosolarsp.com.br
Instagram: @_evolucaosolar

Tags: ,

0 Comentários

Deixe um comentário

CLIQUE ABAIXO PARA LER A EDIÇÃO

SIGA A OPINIÃO NAS REDES SOCIAIS

INSTAGRAM

APOIO